Pr Eliel Banner

Pr Eliel Banner

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Tres Coisas que Paralitico perdeu em Betesda

3 COISAS QUE PERDEMOS EM BETESDA...

No livro de João, no capítulo 5, encontramos o relato da cura de um homem, que durante 38 anos permaneceu junto a um tanque, a espera de um milagre.
Jesus vinha da Galiléia, a caminho de Jerusalém, quando chegou ao
tanque de Betesda, próximo à porta
das ovelhas, no lado norte da cidade.
O tanque de Betesda que significa (casa de misericórdia), simbolizava uma das únicas esperanças para um doente incurável.
E nele se aglomerava uma grande multidão de enfermos e paralíticos,
buscando uma única chance de se verem livres do mal que os afligia.
Um lugar onde a dor, a fragilidade do corpo e a miséria humana estavam em total evidência.
Enfermos de todo tipo se juntavam e aguardavam uma gota de misericórdia divina, esperando o
agito das águas do tanque. Somente o primeiro a entrar no tanque,
receberia a cura.
E por serem muitos os enfermos, demorava-se muito para se receber
algum alívio do sofrimento. Quando as águas eram supostamente "agitadas" pelo anjo, logo se disparava uma disputa para
ser o primeiro a se banhar naquelas águas.
E quem não pudesse caminhar, precisava ao menos de uma pessoa
que o ajudasse a entrar no tanque de Betesda. Em princípio, contavam
com a solidariedade dos familiares, ou amigos. Porém com o passar do
tempo, eram deixados à própria sorte.
Quantas frustrações aqueles homens
passavam, ao verem que outro havia entrado primeiro nas águas do tanque de Betesda. Um após outro sendo curados, mas como eram muitos, sua vez parecia que nunca
chegaria.
E não era diferente com o paralítico do tanque de Betesda. Sem poder
contar com ninguém que o ajudasse.
Ano após ano ele permanecia ali.
Passou o tempo, décadas se foram e nada acontecia em seu favor.
Aquele homem, preso
pela paralisia, acorrentado por aquela enfermidade há quase quatro décadas. Trinta e oito anos no
tanque de Betesda, esperando um milagre que não acontecia, fez com que esse homem começasse a se "dissolver".
E esses 38 anos de sofrimento, fizeram com que ele perdesse 3 coisas fundamentais:

1° ELE PERDEU A PRÓPRIA IDENTIDADE..

-Todas as vezes que ouvimos alguém mencionar esse texto, nunca foi mencionado o "nome" desse sujeito; ele era conhecido apenas como o "paralítico junto ao tanque"; se existe algo importante para um judeu, esse algo é o próprio "nome"; visto aquelas intermináveis genealogias bíblicas, que fazem menção de inúmeros "nomes" que ficariam perpetuados na história desse povo.
Mas 38 anos de sofrimento, fizeram com que esse sujeito perdesse o "próprio nome"; quantas vezes, as lutas dessa vida nos fazem esquecer de quem somos; perdemos a "identidade" de filhos de Deus; nos consideramos derrotados e pequenos; nos esquecemos da grandeza do nosso Deus.
Mas hoje lembre-se de quem você é; você é filhode Deus; Ele não te esqueceu. O seu nome está gravado nas palmas de suas mãos. Você é mais do que vencedor; portanto se levante desse "tanque" e creia que Deus está contigo!

2° ELE PERDEU OS AMIGOS...

-Manter amigos junto a "mesa do banquete" é algo fácil; difícil é ter amigos "junto ao tanque"...
38 anos de dor; e todos aqueles que talvez se diziam amigos, foram se afastando; sozinho e sem ninguém que o pusesse no tanque, esse homem estava amargurado.
Mas Jesus, o verdadeiro amigo não abandona jamais!
Você pode estar se sentindo só; abandonado e desiludido, mas saiba que Jesus nunca irá te abandonar.

3° ELE PERDEU O FOCO...

Perceba que ele não esperava Jesus, e nem tampouco um milagre vindo do próprio Deus; mas ele aguardava somente o "mover das águas" por um anjo.
Muitas vezes as lutas dessa vida, fazem com que você perca o foco; mas o alvo é Cristo; como disse o apóstolo Paulo: "me esqueço das coisas que ficaram para trás,e prossigo para aquelas que estão a minha frente; sigo para o alvo pois meu foco é Cristo".
Não pare; não desista; não perca o foco; creia que o seu milagre está chegando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário